Hora de Amamentar

Carinho e afeto em um recipiente

Os bebês alimentados com mamadeira, também podem desfrutar do toque e do amor da mãe, como na amamentação.

biberon-allattamento-artificiale

Fazer a transição para a alimentação em mamadeira, especialmente nos casos em que esta não é uma escolha, mas uma necessidade, não deve ser vista pela mãe como um fracasso em cuidar de seu filho ou como uma derrota.

Apenas uma coisa importa: o bebê é alimentado e se sente amado em todos os momentos e em todas as circunstâncias. É importante, portanto, que a alimentação de mamadeira tenha lugar da mesma forma que a amamentação, permitindo que a mãe e o bebê desfrutem desta ocasião íntima.

Um momento calmo e sereno

O ambiente deve ser calmo e relaxado, e os pequeninos devem sentir o toque e o amor da mãe.

O tempo de alimentação evoca uma combinação maravilhosa de emoções - um senso de comunicação, amor e ternura que não precisa ser sacrificado.

Tal como acontece com a amamentação, é importante ter tempo para a alimentação, longe da confusão, do ruído e da distração - um momento pacífico para se conectar uns com os outros.

Envolvendo papai

A alimentação com mamadeira tem a vantagem de envolver o papai diretamente neste importante ritual.

Na verdade, após as primeiras semanas de vida, os pais também podem experimentar a emoção de amamentar. Isso os ajudará a conhecerem-se melhor e a se aproximarem mais como pai e filho, mantendo qualquer sentimento de ciúme, exclusão e abandono que os novos pais costumam sentir bem distante.

Também lhe pode interessar

Sobre o mesmo tema

Publicação

Publicação

Publicação