Luz apagada ou acesa?

A alternância escuridão/luminosidade ajuda o bebê a acertar o ritmo adormecido/acordado.

file

Durante as primeiras semanas de vida, a luz desempenha um papel importante na sincronização do relógio biológico e, consequentemente, no ritmo adormecido/acordado do bebê.

É precisamente a alternância luminosidade/escuridão que ajuda a estabilizar este ritmo: deste modo, podemos preparar um ambiente iluminado para os momentos em que ele está acordado, enquanto uma luz mais clara será associada ao sono. 

Podemos assim manter o quarto escuro e basicamente calmo durante o descanso noturno, quando toda a família estiver a dormir; para as sonecas diurnas, o bebê pode dormir na penumbra e numa divisão que não esteja completamente afastada dos ruídos domésticos, que têm um efeito tranquilizador sobre o bebê. 

Quando tiver seis meses, o bebê pode ter um período de sono inquieto, provocado pela chamada ansiedade de separação, que pode causar despertares noturnos, pesadelos ou medo do escuro.

Neste caso, uma luz suave e de fraca intensidade, posicionada de modo a que a criança não possa olhar diretamente para ela, pode tranquilizá-la caso acorde. 

Além disso, de um ponto de vista prático, uma luz de presença colocada no quarto permite que os pais acudam facilmente à criança, seja qual for a idade, sem necessidade de ter demasiada luz no quarto.