Muito juntinhos...

É aconselhável dormir perto do bebê, mas levá-lo para a sua cama não é seguro para ele.

file

Durante os primeiros dias e as primeiras semanas de vida, os pais gostam de manter o bebê sempre perto deles. Esta necessidade se torna ainda mais forte durante a noite, principalmente para a mãe que precisa de sentir o bebê junto dela para o alimentar, mimar e vigiar. 

Assim, o bebê também fica mais tranquilo, sentindo a presença e proximidade da mãe; se sente seguro e as suas necessidades são satisfeitas de imediato.

Hoje em dia, os especialistas consideram esta proximidade positiva, não só para a tranquilidade dos pais como para o correto crescimento do bebê que ajusta o seu ritmo biológico ao dos pais. 

Além disso, de acordo com estudos recentes, o bebê que dorme na mesma divisão que seus pais, mas não na mesma cama, fica menos exposto ao risco de SMSL, Síndrome de Morte Súbita do Lactente.

Tendo em conta tudo o que foi dito acima, as mães que levam os bebês para dormirem junto delas e geralmente para a sua cama não são poucas. Também o fazem para não terem de sair da cama para os alimentar e para os mimar quando acordam.

Mas deixar o bebê dormir na cama dos pais é totalmente desaconselhado porque não é seguro para ele!

Para um recém-nascido, o calor produzido debaixo dos lençóis com a presença de adultos pode ser excessivo e consequentemente perigoso. Além disso, não pode excluir a possibilidade de a mãe poder aproximar-se demasiado do bebê ao dormir, representando um risco concreto de sufoco acidental.

Deste modo, é aconselhável deixar o bebê dormir na mesma divisão que os pais, mas não na mesma cama. É melhor utilizar um berço para colocar junto da cama dos pais onde o bebê pode descansar no seu próprio espaço, perto da mãe mas em total segurança. Para um sono tranquilo e descansado.